Minha participação no VI EBREM – Evento de Educação Matemática

IV EBREM - Banner

Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM)

A SBEM tem como finalidade ampla buscar meios para desenvolver a formação matemática de todo cidadão de nosso país. Para isso, ela congrega profissionais e alunos envolvidos com a área de Educação Matemática e com áreas afins e procura promover o desenvolvimento desse ramo do conhecimento científico, por meio do estímulo às atividades de pesquisa e de estudos acadêmicos. É também objetivo da SBEM a difusão ampla de informações e de conhecimentos nas inúmeras vertentes da Educação Matemática.

A Regional do Distrito Federal tem como diretor o Matemático Mauro Luiz Rabelo, que atualmente também é decano do Ensino de Graduação da Universidade de Brasília (UnB).

VI Encontro Brasiliense de Educação Matemática (EBREM)

Nos dias 19, 20 e 21 de setembro de 2014, acontecerá o VI Encontro Brasiliense de Educação Matemática. Neste ano, o evento terá o tema “Ser Educador Matemático” e está sendo organizado pela Sociedade Brasileira de Educação Matemática – Regional Distrito Federal (SBEM-DF) em parceria com o Departamento de Matemática da Universidade de Brasília (UnB).

Local do evento

Universidade de Brasília
Departamento de Matemática
Campus Universitário Darcy Ribeiro / ICC Centro, Bloco A
Asa Norte
Brasília-DF.

Programação e inscrição no evento

Confirma a programação completa dos três dias de evento: Programação – VI EBREM.

A inscrição no evento pode ser realizada em um dos links abaixo:

Mesa Redonda: Ser Educador Matemático diante do mundo dos tablets e smartphones

Eu estarei participando desta mesa redonda, que será realizada no dia 20 de setembro de 2014 (sábado), das 17h30 às 19h.

Na mesa redonda, eu pretendo abordar os seguintes tópicos:

  • Desafios da educação com tecnologia
  • Gerações Baby Boomers, X, Y e Z
  • Desktops, notebooks, TVs, projetores e lousa digitais
  • Ensino à distância (EAD)
  • Smartphones e tablets
  • Livros digitais e apps educacionais
  • Smart TVs e vídeo games
  • “Gameficação” da educação
  • Redes sociais e mensagens instantâneas
  • Produtividade e colaboração
  • Calculadoras e Pocket PCs
  • Planilhas eletrônicas
  • Cursos de matemática à distância
  • Softwares de matemática simbólica
  • Cabri e GeoGebra
  • Desenvolvimento de software
  • A Matemática em softwares de ilustração, edição de som e vídeo e animação
  • Sensores de movimento
  • Robótica e Internet das Coisas

 

MVP ShowCast 2014: evento virtual gratuito

Convite do MVP ShowCast 2014

Formato e sessões

O MVP ShowCast é um evento virtual gratuito sobre tecnologias da Microsoft, sendo composto por uma série de webcasts transmitidos, ao vivo, pelo Live Meeting e gravados para depois serem disponibilizados sob demanda. Cada webcast terá duração de 1 hora para a apresentação e mais 15 minutos para perguntas e respostas.

O evento conta com duas sessões ocorrendo em paralelo:

  • Sessão de infraestrutura ou, simplesmente, sessão IT
  • Sessão de desenvolvimento (DEV) ou, simplesmente, sessão DEV

Na edição 2014, o evento será realizado em 4 semanas: de 15 de setembro de 2014 a 09 de outubro de 2014. Os webcasts serão realizados de segunda-feira a quinta-feira das 4 semanas, sempre com dois webcasts das 12h às 13h15 e outros dois das webcasts 20h às 21h15. Os webcasts ocorrendo em paralelo sempre são compostos por um da sessão IT e outro da sessão DEV.

Neste ano, a organização da quarta edição do evento fez algumas modificações nas trilhas das sessões IT e DEV para refletir melhor a nova estratégia da Microsoft: Mobile First, Cloud First.

Seguem informações sobre as trilhas de cada sessão do MVP ShowCast 2014.

Trilhas

A edição 2014 do evento, conta com um total de 16 trilhas, sendo: 8 trilhas na sessão IT e outras 8 trilhas na sessão DEV. Cada trilha é composta por 4 webcasts, determinando um total de 64 webcasts, sendo: 32 webcasts na sessão IT e outros 32 webcasts na sessão DEV.

Segue uma breve descrição das trilhas de cada sessão, incluindo as datas de realização ao vivo.

Trilhas da sessão IT

  1. Produtividade (segunda-feira, dia 15/09/2014 e terça-feira, dia 16/09/2014)
    Webcasts sobre Excel 2013, Office 365, SharePoint 2013 e integração entre o Office e o SharePoint.
  2. Modern Datacenter (quarta-feira, dia 17/09/2014 e quinta-feira, dia 18/09/2014)
    Webcasts sobre administração de Datacenter com System Center 2012 R2, possibilidade de criar uma estrutura on-premises similar ao Microsoft Azure com o Windows Azure Pack, construção e gerenciamento de nuvem híbrida.
  3. Security (segunda-feira, dia 22/09/2014 e terça-feira, dia 23/09/2014)
    Webcasts sobre segurança em ambiente virtualizados com Hyper-V e VMware, proxy reverso com Web Application Proxy no Windows Server 2012 R2, proteção do SQL Server de hachers e suporte a BYOD (Bring Your Own Device) no Windows Server 2012 R2.
  4. IT Consumerization (quarta-feira, dia 24/09/2014 e quinta-feira, dia 25/09/2014)
    Webcasts sobre segurança no Windows 8.1, gerenciamento de dispositivos móveis com Azure Active Directory Premium e Windows Intune, integração entre Internet Explorer 11 e Windows 8.1 e recursos de virtualização no Windows 8.1.
  5. Infrastructure Management (segunda-feira, dia 29/09/2014 e terça-feira, dia 30/09/2014)
    Webcasts sobre alta disponibilidade em datacenters com RTO (Recovery Time Objective), RPO (Recovery Point Objective), DRP (Disaster Recovery Plan), BIA (Business Impact Analisys) e BCP (Business Continuity Planning), como oferecer serviços de hosting com o Windows Azure Pack, fim do suporte ao Windows Server 2003 em julho de 2015 e como migrar para a nuvem Microsoft Azure e utilização do Remote Desktop Services (RDS) e do Azure RemoteApp como alternativa à migração de desktops.
  6. Project Server (quarta-feira, dia 01/10/2014 e quinta-feira, dia 02/10/2014)
    Webcasts sobre o Project Online, de uma introdução ao gerenciamento de portfólio, gestão de demandas usando o Project Server ou Project Online, replicação de dados do Project Online com SQL Server e o protocolo OData e erros mais comuns cometidos por profissionais no uso do Project Server.
  7. Mensageria (segunda-feira, dia 06/10/2014 e terça-feira, dia 07/10/2014)
    Webcasts sobre novidades e protocolos do Exchange 2013 SP1, uso do Exchange em ambientes híbridos e o Exchange Online.
  8. Azure & Big Data (quarta-feira, dia 08/10/2014 e quinta-feira, dia 09/10/2014)
    Webcasts sobre automatização do Microsoft Azure com PowerShell, Chef e Puppet, introdução ao Microsoft Azure Automation, soluções de Big Data no Microsoft Azure pelo HDInsight (serviço 100% baseado no Apache Hadoop) e novidades do Microsoft Azure IaaS (Infrastructure as a Service).

Trilhas da sessão DEV

  1. Web / One ASP.NET (segunda-feira, dia 15/09/2014 e terça-feira, dia 16/09/2014)
    Webcasts sobre ASP.NET vNext, ASP.NET MVC 6, ASP.NET Web API e ASP.NET SignalR em aplicações SPA (Single Page Application) com AngularJS
  2. Cloud / Microsoft Azure (quarta-feira, dia 17/09/2014 e quinta-feira, dia 18/09/2014)
    Webcasts sobre Microsoft Azure API, aprendizagem de máquina na nuvem com AzureML, integração contínua no Microsoft Azure e integração do Azure Mobile Services com iOS, Android e Windows.
  3. Universal Windows apps (segunda-feira, dia 22/09/2014 e terça-feira, dia 23/09/2014)
    Webcasts sobre criação de Universal Windows apps para Windows 8.1 e Windows Phone 8.1, padrão MVVM no desenvolvimento de Universal Windows apps, Universal Windows apps conectadas e serviços móveis e como portar uma app Windows 8 para Universal Windows app.
  4. Xbox, Kinect & Game Development (quarta-feira, dia 24/09/2014 e quinta-feira, dia 25/09/2014)
    Webcasts sobre desenvolvimento de jogos com MonoGame, Unit3D e C#, desenvolvimento de aplicativos com o Kinect for Windows e o programa ID@Xbox para desenvolvedores independentes do Xbox One.
  5. Visual Studio & Linguagens de Programação (segunda-feira, dia 29/09/2014 e terça-feira, dia 30/09/2014)
    Webcasts sobre programação paralela com C#, Visual Studio 2013 Update 3, plataforma de compilação .NET (“Roslyn”), C# 6 e Visual Studio “14” e programação funcional e C++ moderno (C++ 11 e C++ 14).
  6. ALM & DevOps (quarta-feira, dia 01/10/2014 e quinta-feira, dia 02/10/2014)
    Webcasts sobre integração entre o Team Foundation Server (TFS) e o Microsoft Azure, integração contínua usando Database Project, Data Tools e Release Management, testes de carga com Microsoft Azure e Application Insights e automação de Build, testes e ambientes com o Lab Management.
  7. Plataforma de Dados, BI & Big Data (segunda-feira, dia 06/10/2014 e terça-feira, dia 07/10/2014)
    Webcasts sobre cenários de utilização do novo recurso In-Memory OLTP, também conhecido pelo codinome “Hekaton”, do SQL Server 2014, Big Data, otimização de Data Warehouse (DW) com o ColumnStore Index do SQL Server 2014 e novidades da Engine Relacional do SQL Server 2014.
  8. WPF, Xamarin & IoT (quarta-feira, dia 08/10/2014 e quinta-feira, dia 09/10/2014)
    Webcasts sobre WinEmbeddded & IoT (Internet of Things), novidades do WPF (Windows Presentation Foundation) 4.5 e desenvolvimento cross-platform com Xamarin, o Xamarin.Forms e a plataforma MvvmCross.

Inscrição e informações detalhadas

Para obter informações detalhadas dos webcasts do evento MVP ShowCast 2014 e fazer a sua inscrição naqueles que for do seu interesse, acesse o site do evento em: mvpshowcast.azurewebsites.net.

Palestra no MVP ShowCast 2013: Entity Framework 6

O evento MVP ShowCast 2013

MVP ShowCast Logo

O MVP ShowCast é um evento virtual gratuito sobre tecnologias da Microsoft, sendo composto por uma série de webcasts transmitidos ao vivo e gravados para serem disponibilizados depois. O evento foi idealizado e é organizado por MVPs do Brasil com apoio da Microsoft. Mais informações no site do evento: http://mvpshowcast.azurewebsites.net.

A palestra Entity Framework 6

No dia 6 de dezembro de 2013, eu apresentei o webcast da palestra Entity Framework 6 no evento virtual MVP ShowCast 2013.

Na palestra, eu apresentei alguns conceitos iniciais importantes, como a técnica de desenvolvimento denominada Mapeamento Objeto-Relacional (Object Relational Mapping – ORM) que permite automatizar tarefas de programação orientada a objetos com dados armazenados em bancos de dados relacionais. Então, eu comentei sobre dois dos principais frameworks ORM para a plataforma .NET: Entity Framework (Open Source – Microsoft) e NHibernate (Open Source – http://nhforge.org).

Na sequência, eu comentei sobre a versão estável atual, na época da apresentação, do framework da Microsoft para mapear objetos de domínio para dados relacionais: Entity Framework 6.0.1, liberada em 17 de outubro de 2013. Porém, uma semana após a apresentação (dia 13 de dezembro de 2013), a Microsoft liberou uma nova versão do framework: Entity Framework 6.0.2. A versão 6.0.2 corrige alguns problemas de desempenho (e outros bugs) nas versões 6.0.0 e 6.0.1. A lista completa de correções desta versão pode ser lida, em inglês, no site do CodePlex em: https://entityframework.codeplex.com/workitem/list/advanced?status=Closed&release=EF%206.0.2&reasonClosed=Fixed.

Eu também comentei sobre o desenvolvimento em código aberto do Entity Framework no CodePlex em: http://entityframework.codeplex.com. Seguem alguns dos diversos recursos disponíveis: código-fonte, compilações noturnas, documentação, especificações de características, acompanhamento de problemas e notas de reuniões de design.

Eu citei os modelos de desenvolvimento para desenvolvimento com o Entity Framework: Database First, Model First e Code First. Depois ilustrei uma exemplo de intermediação que o Entity Framework faz entre uma aplicação ou serviço e um banco de dados relacional.

Finalmente, eu apresentei as principais novidades do Entity Framework 6 e demonstrei quatro delas:

  1. Convenções Code First personalizadas
  2. Logging de comandos de banco de dados
  3. Mapeamento Code First de stored procedures
  4. Consulta e salvamento assíncrono

Seguem os slides da palestra Entity Framework 6.

Palestra no MVP ShowCast 2013: Aplicações e serviços Web interoperáveis com o padrão Cross-Origin Resource Sharing (CORS)

O evento MVP ShowCast 2013

MVP ShowCast Logo

O MVP ShowCast é um evento virtual gratuito sobre tecnologias da Microsoft, sendo composto por uma série de webcasts transmitidos ao vivo e gravados para serem disponibilizados depois. O evento foi idealizado e é organizado por MVPs do Brasil com apoio da Microsoft. Mais informações no site do evento: http://mvpshowcast.azurewebsites.net.

A palestra Aplicações e serviços Web interoperáveis com o padrão Cross-Origin Resource Sharing (CORS)

No dia 4 de dezembro de 2013, eu apresentei o webcast da palestra Aplicações e serviços Web interoperáveis com o padrão Cross-Origin Resource Sharing (CORS) no evento virtual MVP ShowCast 2013.

Na palestra, eu apresentei alguns conceitos iniciais importantes, como: informações sobre agente de usuário (user-agent), que é um software que age em nome de um usuário, e origem web (Web Origin), que é a forma com que agentes de usuário agrupam URIs juntas em domínios protegidos.

Então, eu comentei sobre o recurso de segurança chamado política de mesma origem (Same-Origin Policy), que garante o isolamento de documentos recuperados de origens web distintas.

Depois, eu comentei sobre o conceito de AJAX (Asynchronous JavaScript and XML) e a necessidade de conseguir realizar cross-domain AJAX. Expliquei o método denominado JSON-P (JSON with Padding), que é um mecanismo para requisições de conteúdo cross-domain com o tag <script>.

Finalmente, eu comentei sobre a especificação do W3C denominada Cross-Origin Resource Sharing (CORS) e a sua utilização para realização de cross-domain AJAX. Na demonstração, eu mostrei como desenvolver uma API web com ASP.NET Web API 2 no Visual Studio 2013 com habilitação de CORS e consumi-la de uma aplicação Web em outro domínio com uso de requisições AJAX por intermédio do objeto XMLHttpRequest. A demonstração foi realizada com a publicação da API web e da aplicação Web em Web Sites no Windows Azure.

Seguem os slides da palestra Aplicações e serviços Web interoperáveis com o padrão Cross-Origin Resource Sharing (CORS).

Palestra no MVP ShowCast 2013: Programação assíncrona com C# 5 no Visual Studio 2013

O evento MVP ShowCast 2013

MVP ShowCast Logo

O MVP ShowCast é um evento virtual gratuito sobre tecnologias da Microsoft, sendo composto por uma série de webcasts transmitidos ao vivo e gravados para serem disponibilizados depois. O evento foi idealizado e é organizado por MVPs do Brasil com apoio da Microsoft. Mais informações no site do evento: http://mvpshowcast.azurewebsites.net.

A palestra Programação assíncrona com C# 5 no Visual Studio 2013

No dia 3 de dezembro de 2013, eu apresentei o webcast da palestra Programação assíncrona com C# 5 no Visual Studio 2013 no evento virtual MVP ShowCast 2013.

Na palestra, eu apresentei a evolução dos padrões assíncronos no .NET Framework até a versão atual (.NET Framework 4.5.1): Asynchronous Programming Model (APM) no .NET Framework 1.0, Event-Based Asynchronous Pattern (EAP) no .NET Framework 2.0 e Task-based Asynchronous Pattern (TAP) no .NET Framework 4.0.

Apresentei detalhes do funcionamento do padrão Task-based Asynchronous Pattern (TAP), que é o padrão assíncrono atualmente recomendado pela Microsoft, bem como o padrão de assinaturas de métodos assíncronos em tipos .NET. A introdução do modificador async e do operador await na linguagem C# 5 facilitaram muito a programação assíncrona com o padrão TAP, permtindo que o desenvolvedor escreva um código assíncrono de modo similar à programação síncrona, sendo que o compilador fica responsável por gerar uma máquina de estado para alternar entre as tarefas.

Na primeira demonstração (TAP, async e await), eu criei uma biblioteca de classes (Class Library) para cálculo de fatorial e uma aplicação WPF para consumir a biblioteca. O participante do webcast teve a oportunidade de testemunhar problemas na renderização da interface da aplicação WPF na chamada do método síncrono para cálculo do fatorial e a resolução do problema na chamada de uma versão assíncrona do método.

Eu comentei sobre o uso da estrutura System.Threading.CancellationToken para implementar o suporte a cancelamento num método assíncrono, recurso que é opcional. Depois, eu mostrei como implementar o cancelamento numa aplicação cliente na chamada de um método assíncrono com suporte a cancelamento com uso da classe System.Threading.CancellationTokenSource.

E eu comentei sobre o uso da interface System.IProgress<in T> para implementar o suporte a notificação de progresso num método assíncrono, recurso que, assim como o cancelamento, também é opcional. Finalmente, eu mostrei como usar a classe System.Progress<T> e o seu evento ProgressChanged para atualizar um controle ProgressBar na aplicação WPF cliente.

Seguem os slides da palestra Programação assíncrona com C# 5 no Visual Studio 2013.

Palestra no Ciclo MPE.net: Inovação para pequenas e médias empresas através de múltiplos dispositivos

O evento Ciclo MPE.net

MPE.net

Desde a sua fundação, em 07 de maio de 2001, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico tem atuado como a inteligência e a voz da Economia Digital no Brasil. Tornando-se referência nacional e internacional de associativismo conectado, criativo e com grande pragmatismo.

Há dez anos, a camara-e.net organiza o ciclo de seminários “Comércio Eletrônico para a Micro, Pequena e Média Empresa – Ciclo MPE.net”, e neste ano conta com o patrocínio dos Correios, Sebrae, BNDES, UOLHost e PagSeguro.

Foram convidados a participar desta próxima edição, as empresas:  UOLHost, Correios, Sebrae, BNDES e PagSeguro em primeira mão, e Certisign, MercadoLivre, Goomark e Microsoft.

Mais informações sobre o evento podem ser encontradas no site http://www.ciclo-mpe.net.

A minha palestra no evento

Houve um ciclo do evento em Brasília-DF, no dia 19 de novembro de 2013, onde eu representei a Microsoft apresentando a palestra “Inovação para pequenas e médias empresas através de múltiplos dispositivos“. A palestra foi apresentada na Confederação Nacional do Comércio de Bens (CNC), no Setor Bancário Norte (SBN).

Inovação para pequenas e médias empresas através

Na palestra, eu comentei sobre o conceito de nuvem e a sua importância para ajudar a inovação nas empresas. Na computação em nuvem há a utilização das capacidades de armazenamento e utilização de informações de computadores e servidores que estão compartilhados e interligados por meio da Internet. Atualmente, mesmo sem saber, as pessoas já usam a nuvem em serviços como: SkyDrive, Google Drive, iCloud, Outlook.com, Gmail, YouTube, Flickr, Xbox Live, PlayStation Network (PSN), etc.

Em muitas Pequenas e Médias Empresas (PMEs) há uma falta de conhecimento e de profissionais qualificados em computação em nuvem. No Brasil, a percepção  sobre computação em nuvem permanece baixa. Como consequência, há uma elevada demanda por projetos de consultoria, pré-venda e implantação num curto prazo, gerando oportunidades para PMEs.

A computação em nuvem representa uma oportunidade de redução de custos com servidores e profissionais, pois diminui de forma considerável a complexidade de manutenção de uma infraestrutura de TI.

A Microsoft tem o compromisso de fornecer uma solução de ponta a ponta, desde o consumidor final até as grandes empresas. Ela tem um histórico de mais de 15 anos com soluções na nuvem, como: Hotmail, MSN, Windows Update, Bing, Xbox Live, Microsoft Online Services, Windows Azure, etc. Seguem algumas soluções atuais da Microsoft:

  • Consumidor: Xbox, Kinect, Windows 8.1 (tablets, notebooks, netbooks, ultrabooks e desktops), Surface 2/Surface 2 Pro (tablet/ultrabook da Microsoft), Windows Phone 8 (smartphones), Lumia (smartphones da divisão Nokia da Microsoft), etc.
  • Empresas: Windows Server 2012 R2, System Center 2012 R2, Exchange Server 2013, SQL Server 2012 (SQL Server 2014 a caminho), Office 365, Windows Azure (computação em nuvem), etc.

A Microsoft possui soluções on-premises e na nuvem, inlusive com ferramentas para gerenciar ambientes híbridos (on-premises & nuvem).

A nuvem chegou para ficar. A pergunta não é se você vai para a nuvem, mas quando e como você vai para a nuvem. A Microsoft tem uma solução robusta para atender pequenas, médias e grandes empresas. Obtenha mais informações em: http://www.windowsazure.com.

Palestra no MVP ShowCast 2013: Web Design Responsivo com CSS3

O evento MVP ShowCast 2013

MVP ShowCast Logo

MVP ShowCast é um evento virtual gratuito sobre tecnologias da Microsoft, sendo composto por uma série de webcasts transmitidos ao vivo e gravados para serem disponibilizados depois. O evento foi idealizado e é organizado por MVPs do Brasil com apoio da Microsoft. Mais informações no site do evento: http://mvpshowcast.azurewebsites.net.

A palestra Web Design Responsivo com CSS3

No dia 11 de novembro de 2013, eu apresentei o webcast da palestra Web Design Responsivo com CSS3 no evento virtual MVP ShowCast 2013.

Na palestra, eu apresentei o conceito de Web Design Responsivo, bem como as metas a serem atingidas para se conseguir ter um design responsivo em aplicações Web. Comentei sobre a introdução do termo Responsive Web Design pelo web designer Ethan Marcotte num artigo publicado em maio de 2010 no site A List Apart. Também abordei três das principais técnicas para se obter um design responsivo: grades flexíveis, imagens e vídeos flexíveis e media queries.

Comentei sobre as versões mais recentes de algumas ferramentas da Microsoft para desenvolvimento, como o Visual Studio 2013 (edições comerciais versões comerciais e gratuitas) e o Internet Explorer 11 Developer Tools.

Na demonstração, eu apresentei alguns dos conceitos de Web Design Responsivo formatando um site a partir de um site ASP.NET MVC 5 com conteúdo, iniciando a codificação da folha de estilo a partir do zero.

No final da apresentação, eu listei uma série de recursos na Web sobre Web Design Responsivo.

Seguem os slides da palestra Web Design Responsivo com CSS3.

Alguns questionamentos na palestra

Em Web Design Responsivo é comum usar um recurso do CSS3, denominado media queries, que usa a regra “arroba” (at-rule@media. Na sessão de perguntas e respostas, ao final da palestra, houve um questionamento sobre a existência de outras regras “arroba”. Há outras regras “arroba”, como: @page, @import e @font-face, dentre outras. Elas são consideradas regras de processamento especiais. Na especificação CSS Syntax Module Level 3 há informações mais detalhadas sobre “at-rule” no tópico Description of CSS’s Syntax.

Houve um outro questionamento sobre linguagens dinâmicas de folhas de estilo. Em geral, estas linguagens dinâmicas são usadas para suprir algumas deficiências das especificações de CSS. Normalmente, com estas linguagens, você consegue criar variáveis, regras aninhadas, funções e operações, mixins, etc. Duas das linguagens dinâmicas mais conhecidas atualmente são: